4 de maio de 2012

Palavras de um futuro bom

Boa tarde!

Hoje fui assediada por uma crise de criatividade, além de que levei cem chibatadas por causa de uma empresa que estou a tres dias trabalhando nela, e não consigo terminar, entao por isso demorei!

Esse fim de semana volto pra casa da minha mãe, essa é a novidade principal do dia!

Ontem cheguei em casa, minha vó tinha começado a empacotar minhas coisas de tarde, e estava toda sentimental. Soltou frases do tipo:
"Ahh eu comecei a guardar suas coisas me deu uma vontade de chorar" "Eu brigo com você mas eu gosto de voce aqui em casa" "Esse quarto vai ficar tão vazio" aí depois apelava tipo "Voce é boba, vai dividir quarto com seu primo, em vez de ficar aqui no seu quartinho até os nove meses" Logo em seguida melancolia de novo "A gente nasce sozinho e morre sozinha ne?"

Eu me senti como o Chaves, no episódio que acusam ele de ladrão, indo embora da vila:


To com nó na garganta desde ontem por causa disso, teve uma vez, acho que foi natal do ano passado, que eu desci pra passar o natal com meus pais e ela quis ficar, mas na hora do tchau ela chorou, nossa, acho que foi o dia mais triste da minha vida!

E estou vendo que a cena vai se repetir no domingo...

Mas essa tristeza à parte, confesso que é a unica coisa que terei dor no coração a deixar em SP, o resto estou me despedindo com mais alegria do que o menino do "Blastoise" (vide youtube)

(chorando de alegria)


Pra começar vou pra casa de fretado, ou seja, confortavelmente instalada, dormindo, sem sentir esmagamento em metrô e ônibus. Todo dia vou chegar em casa e comer a comidinha da mamãe, ganhar colinho e afagos do papai e da mamãe, minha mae com certeza vai me lembrar de passar óleo na pança, e preparar os seios pra amamentação (coisa que esqueço em SP)

(estação de metrô num dia comum, me livrei dessa)


Iremos procurar com mais tempo um obstetra e um anestesista para fazer meu parto, de nossa confiança...

Aos finais de semana posso dar minha caminhadinha na praia, ou fazer, quem sabe, uma hidro, pra me manter ativa durante a gravidez, enfim... Acho que a mudança será excelente!


Só de me livrar da marginal Tietê, já me dá um alívio! Dá uma olhada no que eu encaro atualmente todos os dias:

 
(tres horas só de marginal, fora o metrô)

Bom, me despeço então do pesadelo, com uma música tudo a ver com praia (pra tu, PriAC):

Natiruts, Leve com voce -

Leve com você
Só o que foi bom
Ódio e rancor
Não dão em nada
Nada

Ouço aquele som
Lembro de você
Como acabou
Mas não tem nada não
Só guardo o que foi bom
No meu coração
O amor é como o sol
Sabe como renascer

Sinto o calor
De mais um verão
Tudo ganhar cor
E de nada vai valer
Lamentar a dor
Nós temos que
Seguir em frente
A vida não parou
Vai ser difícil esquecer
Tudo o que passou
Mas são as quedas
que ensinam a cultivar o nosso amor

Pensar no nosso futuro
Pensar no nosso futuro
Ser feliz

Beijos, Lud

5 comentários:

  1. esteja certa que tudo que esta acontecendo em sua vida,naum e o acaso,sim deus agindo com grandiosidade..vc pensou q ia ser ruim??olha qnta coisa boa vai acontecer com vc,qão bom sera pro seu filhotinho??aproveita minina..vc ja esta se trasnformando em uma grande mulher..criando asas como borboletas..tomando suas proprias decisões,e principalmente PENSANDO NO SEU BEM ESTAR E DE SUA SEMENTINHA QUE CRESCE A CADA DIA DENTRO DE VC!!estou muito orgulhosa de ti!!!bjs

    ResponderExcluir
  2. Lud de Deus, quase chorei com a sua vó dizendo que "a gente nasce sozinho e morre sozinho".Mas essa mudança vai te trazer somente coisas boas.

    ResponderExcluir
  3. Lud, mandou mto bem amiga indo morar no litoral!! Nada como uma caminhada na praia p relaxar a mente e fazer bem ao corpo....essa mudança vai te fazer muuuuuuito bem!! Adorei a homenagem do Natiruts...rsrs
    beijao linda e um ótimo findi!!
    Boa mudança

    ResponderExcluir

Oba! Adoro quando você comenta!