24 de julho de 2012

O saco já está cheio, a odisséia noturna

Não aguento mais trabalhar, não aguento mais as pessoas chamando meu nome, to com sono, to cansada, to com azia, to com a perna inchada, e to pobre


Ah, os meus tornozelos... Tenho pena de vê-los assim: tão inchados e envergonhados de sua situação. Gostaria de afagá-los, massageá-los ou simplesmente espalhar sobre eles um pouco de creme hidratante. Mas faz tempo que não os alcanço! E olha que só tenho 6 meses de gestação, e vendo as fotos do blog da Ana Raquel, vejo que minha pança ainda há de crescer muito!

Eu queria pegar minha bolsa e sair do escritório, ir pra casa, trancar a porta e dormir até semana que vem! Tô num tédio de dar raiva, e medo a quem se aproxima de mim...


Morro por um atestado médico, to quase indo comprar um na praça da Sé!




Dei uma olhada no meu cartão de pré natal, e vi que amanhã completo 6 meses de gestação, com uma azia que parece não me abandonar NUNCA!

Sobre minhas noites:

Pego meu jantar, já na primeira garfada ouço um "calma gordinha, respira" e penso: eu deveria passar fome, para que meu neném nasca magro como as crianças da Africa e eu fique esbelta?

Meu humor nao muda, pois acabo o prato e a azia já me invade, tudo bem, grávidas têm refluxo, mas arrotar ácido a cada 2 minutos não é nada agradável!

Aguento o máximo que posso assistindo novela, sentada, como o médico me recomendou, e finalmente me recolho ao sono reparador.... ou não.

Música de ninar. Aquela clássica de móbile. Essa é a música que toca dentro da minha cabeça quando acordo todas as noites, sem excessão, às duas da manhã. Parece uma maldição, deve ter alguma coisa que é acionada dentro de mim quando dá esse horário da madrugada. enquanto todos na minha casa dormem o sono dos justos, me sinto como uma alma penada tamanho GG.

Em vez de correntes, arrasto meu corpo pra fora da cama, pra clássica urinada matinal, na tentativa de voltar a dormir sem desconfortos. Canso logo do frio e da dor nas costas e deito de novo. Mas os pensamentos vêm todos de uma só vez até a minha cabeça.

Primeiro penso no parto. Depois lembro da hérnia, Quando será? Como será? Vai doer? Estarei sozinha? Saberei que é a hora? Vai correr tudo bem? Meu bebê será perfeito? Saberei cuidar dele?  Eu não devia ter comido dois sundaes no almoço... Ele vai ter cólicas porque eu tomei refrigerante? Como é mesmo que limpa o saquinho do bebê? Ainda bem que não é menina, todo mundo fala que limpar pererequinha é mais complicado. Eu derrubo tudo no chão, como é que vou segurar uma coisinha tão pequena e frágil? Que vontade de comer fígado…aff…são 3h da manhã já… vai dormir Ludmila!!! Olha esses pés…olha esses pés… Ai, uma pontada, será que é braxton… ah…era um pum…

image

Me lembro do ex namorado…ainda bem que eu não casei com ele, já pensou que bosta que seria? Quando será que vou fazer sexo de novo? Será que ele vai ter alguma alergia? Será que ele é cabeludo? Ludmila, voce precisa dormir! Será que eu aguento minhas "tetas" rachando na amamentação? Meu Deus, 4 horas da manhã! Não vou conseguir levantar pra trabalhar!!! Pensamento positivo…pensamento positivo…se concentra, só pensa em coisas boas para atrair coisas boas…

Meu Deus, vou dormir, não aguento mais essas costas! Que saudade eu vou ter desta barriga. Olha esses pés!!! Acho que vou dar uma olhadinha no facebook! Será que ele vai ter cólicas? Como é mesmo que limpa o umbiguinho?

Aproveito para namorar minha barriga e observá-la atentamente. Digo o tempo todo ao bebê o quanto ele é amado, querido, planejado, esperado, idolatrado-salve-salve.

Finalmente, adormeço, quando prego os olhos....

"When you're alone and life is making you lonely, You can always go downtown"

Meu despertador, 5h10 da manhã, hora de ir trabalhar!

Tenho uma vida ótima, não tenho?

2 comentários:

  1. Minha saga anda sendo problemas pra acordar de 10 em 10 min no soneca do celular eu ando perdendo hr.

    ResponderExcluir
  2. Mila, tenho que contar tb que no dia seguinte eu fico parecendo um zumbi, se eu for na cracolândia, me confundem com um viciado!

    ResponderExcluir

Oba! Adoro quando você comenta!