24 de março de 2013

Contos de ogros


Noite lindaaa essa de hoje, hein! Friozinho, chuvinha... enfim.

Hoje quero falar de filmes infantis que na verdade são pra adultos.

Na minha infância, a Disney ainda era só a Disney (não tinha feito parceria com a Pixar, e ninguém sabia ainda o que era Dreamworks). Então, as histórias que a gente via no videocassete (noossaaaa to véia, hoje em dia é Blu-ray) eram Branca de Neve (e as princesas todas), desenhos do Mickey, Pluto e cia.

  

Fora do aparelho de dvd, nós tínhamos os programas que passavam na tv aberta, onde passavam os desenhos favoritos: tom e jerry, marsupilami, o gato félix, tv colosso, e pelo que me lembro, entendíamos perfeitamente tudo que era dito.

    

Pois bem, de uns tempos pra cá, por motivos óbvios eu tenho prestado mais atenção em desenhos animados, e notei que boa parte deles é pra entreter adultos também. (Vai ver algum funcionário se apiedou dos pais que têm que passar horas assistindo o mesmo dvd, e colocou ao menos umas piadas nas entrelinhas, né?)

Por exemplo, o primeiro filme que notei isso foi Shrek. O filme tem milhares de cenas com piadinhas infames (adoroo) mas duas ficaram gravadas pela complexidade:

A cena do primeiro filme, quando a princesa pergunta como é o rei de Duloc. Shrek e o burro começam uma sequencia de piadinhas acerca da altura do rei (que eu acredito que uma criança não entende como a gente)
"Homens da estatura de Farquad, são raros por aí"
"Não sei não Shrek, Dizem que ele dá golpe baixo"

(Fora que o cara na cama é nojento, né!)

Isso é do tipo de piada, que uma criança não entende, pois é sarcasmo. (Eu achoooo)

E a outra cena é do especial de natal, Shrek expulsa o burro de sua casa e do lado de fora o burro grita: "Tá bom, fique aí sozinho no natal, Ebenezer"


Que criança vai saber quem é Ebenezer? Nem alguns adultos lembram que Ebenezer Scroge é um personagem do livro de Charles Dickens, intitulado Contos de natal.

Só pra não deixar sem mais exemplos, hoje assitir Monstros x Alienígenas e tinha uma gosma sem cérebro, que imitava tudo que a garota dizia sobre seu namorado, e no final ela dá um chilique imitando mulher, dizendo que arrumou outra gosma pra namorar, tipo, cena meio estranha pra se entender!


Eu não estou dizendo com esse post que odeio esses filmes, pelo contrário, eu amo! Mas é porque parece que EU sou o público-alvo! Isso tá certo? Será que eu regredi?

Enfim, ou a próxima geração será muito perspicaz e eu que não percebi (porque era LESA, quando criança), ou estamos tentando transformar nossos pequenos em adultos muito cedo...

Beijos com cheiro de morango!

7 comentários:

  1. Meninas de 2 anos pintando as unhas, de 5 usando maquiagem, e de 8 vendo novela das 20hrs.
    A infancia de hoje nao é mas como foi a nossa Lud, as crianças querem crescer antes do tempo, e a tv influencia muito. Infelizmente!
    Ótima semana!
    principecaioandre.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Até certo ponto acho legal, mas como diz minha mãe, fruta que amadurece rápido, apodrece rápido

      Excluir
  2. kkkkkkk vc é ótima, tem coisas ai que eu não tinha me ligado, vc é ótima mesmo rs não tenho nada contra esses desenhos, mas não acho inocente, eu amava a época de tom e jerry, chaves, tin tin na cultura, enfim, de uma coisa eu tenho certeza Os Simpsons eu amo mais meu filho só vai assistir depois dos 18 kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk a futura mãe louca rs

    bjs amore e ótima semana!!

    ResponderExcluir
  3. Adorei o post! rsrsrsrs, saudades do pernalonga! =///

    ResponderExcluir
  4. Vamos participar?!
    http://principecaioandre.blogspot.com.br/2013/03/projeto-30-dias-de-fotos-para-abril.html

    ResponderExcluir

Oba! Adoro quando você comenta!