18 de junho de 2013

O gigante acordou


Victor, quando você era apenas um bebê, o país em que vivemos atravessava uma fase muito difícil, corrupção, governantes roubando o dinheiro dos nossos impostos, fraudes, toda a sorte de manipulação da massa que você pode imaginar. Pense num país que mais parece uma feira livre. Esse é o nosso país no dia de hoje, eu escrevendo essa postagem, em face das mudanças que vou narrar agora, espero que quando você estiver lendo, do alto dos seus 18 anos, ou menos, o nosso país se lembre desse ano como o ano que o país se levantou pra lutar por melhores condições de vida.

Estava eu voltando de um passeio com você e a sua avó, comprando mimos, e vivendo no nosso mundinho onde quase nada dá errado, e bati o olho na TV, onde estava passando uma reportagem sobre um grupo de manifestantes reclamando sobre o aumento das passagens de ônibus na cidade de SP. Lá se viam bombas de gás lacrimogêneo, tiros de balas de borracha, pedradas, pessoas machucadas, pessoas pixando paredes, depredando patrimônio público... Simplesmente disse: "Tem mais é que apanhar mesmo, esse bando de baderneiros, isso não é protesto. Reclamar por causa de 20 centavos?"

(Até o Marcelinho tava lá!)

Mas na mesma noite, vendo as notícias da internet, vi que a coisa não era bem assim... O que me convenceu a tomar parte disso, foi esse texto, do grupo extremista ANONYMOUS:

"Não temos escolas, nem educação, não temos hospitais, muito menos saúde, não temos boas estradas nem transporte, não temos justiça para todos, apenas para os pobres.
Enquanto muitos morrem de fome ou sendo assaltados pela miséria, milhões são gastos em estádios de futebol e olimpíadas, e engana o povo com bolsas esmolas ao invés de capacitar ops jovens para trabalhar dignamente, importar médicos de outros países é fácil, difícil é formar os seus e valorizar para que eles não saiam do país. Isso sim são os nossos perigos no horizonte, e não sua fuga de capital e inflação de juros e dólar. A inflação está nos corroendo há anos, mas com pão e circo em dia o povo não nota, afinal de contas a novela está quente e o mengão está ganhando.
Como o senhor pode ver nós temos motivos sim para lutar, e é por muito mais que 20 centavos, A PEC 37 é um outro absurdo sim, e terá sua vez nas manifestações.


E não venham dizer que somos revoltosos de classe média, somos um povo cansado de ver a miséria na nossa porta, pois sair de casa de barriga cheia e ver a fome do outro lado da rua não nos deixa felizes, mas sim com vontade de mudar isso.
Pagamos mais impostos do que qualquer país do mundo,  e temos em retorno a pior saúde e educação. Vocês realmente achavam que essa apatia do povo seria eterna? Nós merecemos mais que isso. Vamos recriar nossa democracia, com os interesses do povo em primeiro lugar"

Depois disso, filho, foram acontecendo uma manifestação após a outra, nas principais cidades do Brasil, e nas pequenas também. É o povo tomando posse do que é seu. Foi lindo de ver, espero poder ter registros disso pra te mostrar.

Enfim, foi um resumo do que está acontecendo por aqui, em 2013, caso se interesse, da uma olhada no google, filho. Espero que valores como o patriotismo e a vontade de ajudar o próximo que eu tenho e muito, passe pra você. Um beijo e mamãe te ama.

Agora, com as pessoas que estão lendo isso hoje, em 2013:

Aos mongaguaenses, convoco para a manifestação principal, que irá acontecer dia 01/07 às 18h, eu estarei lá. Vamos dar voz à essa massa!


Alias, às pessoas de outras cidades, verifiquem o facebook, que é onde estão sendo feitas as convocações de cada cidade, participem, no dia 07 serão todas as cidades do país ao mesmo tempo!

Mamães, se vocês não podem ir até a rua participar das manifestações, participem pela internet, divulguem, compartilhem, repassem as informações. Estamos sendo a mudança, para que nossos filhos tenham um país realmente de todos, futuramente.

Um abraço,

Ludmila



Um comentário:

  1. Adorei o post!
    Pura vdd!
    bjos
    tatty
    http://diariomaedeprimeiraviagemtatty.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Oba! Adoro quando você comenta!