26 de julho de 2013

O assunto do momento

Muito raro quando um assunto desses vai pra esfera do mundo real (leia-se mundo dos não-pais). Afinal, só quem tem um bebê em casa, de até cinco anos de idade (que ainda tem as lembranças do próprio parto fresquinhas na cabeça) é que prestariam atenção em um assunto desses.

Porém, o que tenho visto na mídia e nas redes sociais, é um debate acirrado entre pessoas que defendem o parto normal sem ao menos serem pais, ou sendo, defendem porque tiveram a SORTE de conseguir um parto natural e tranquilo. Ou defendem porque são maria vai com as outras mesmo.

Enfim, com o pavio da discussão já aceso, eu esbarrei em um trailler de um filme que estréia mês que vem, assistam o trailler:


É verdade que muitos médicos, que não encontro outra palavra pra melhor pra descrever do que PILANTRA, agendam uma cesárea nos primeiros três meses, de acordo com a comodidade deles, e isso é MUITO errado.

Concordo também que cesárea desnecessária não é pra ser feita, porque a natureza faz o bebê "sinalizar" que está pronto, e como ele faz isso? Contrações, dores, o chamado trabalho de parto. Infelizmente.

Mas aí aquela mulher na poltrona dizer que a Ocitocina liberada no parto normal não existe no parto cesárea, subentende-se que estamos criando uma geração de robôs, ou que não amamos nossos bebês como deveríamos, e aí já é demais! O amor entre nós (eu e Victor) só cresce, aqui tem ocitocina (o hormônio do amor) pra dar e vender, e é da boa, não da sintética! hehehe

Queria eu que todas as mães, inclusive eu, tivessem a sorte de ter a experiência de um parto natural, mas nem todas conseguem.

Quem já leu meu relato de parto, sabe que fiquei ONZE horas em trabalho, tive contrações regulares nas primeiras sete horas, e nas últimas quatro não tinham mais intervalos, porém a dilatação não passava de 3 cm, e muuuito sangramento, ou seja, não tinha espaço pra um bebê passar, e nem a ocitocina sintética aplicada na minha veia resolveu. 

Pessoalmente, acho estranho (pra não dizer cruel) agendar uma cesárea. Quando eu estava grávida, sempre quis parto normal, defendia com unhas e dentes e metia o pau nas gestantes que queriam cesárea.

Como Deus faz a gente pagar pela nossa língua!

Se eu fosse uma jovem mãe dos anos 30, será que eu não teria morrido no parto com um bebê entalado?

Por isso, hoje em dia, minha opinião é de que todos os meios de se trazer uma criança ao mundo são válidas, são lindas. Mais vale um parto cesárea do que um aborto, concordam? 

E pras mães que agendam o parto antes, vocês também têm o meu respeito, pois Deus sabe a necessidade de cada um, e não sou ninguém pra julgar.

O filme estréia mês que vem, e eu pretendo ir assistir (afinal, não posso falar sobre o que não vi), mas pelo jeito terei que ir sozinha, pois as minhas primas Sol e Pam quando viram o trailler chegar na cena do parto, ficaram brancas, e quase desmaiaram. Bando de frouxas. Se alguém quiser ir comigo, só me avisar pelo face ou e-mail (aqui na aba contatos têm todos os dados)

Beijos e vivam a vida!

4 comentários:

  1. Desde o começo da gravides eu queria cesaria, e agora que estou na reta final (32 semanas ), minha medica falou que eu nao tenho escolha, se o Caetano quiser nascer de parto normal vai ser normal... Acabei me conformando e agora é esperar pela ultra pra ver o que vai dar..
    beijinhoss
    http://odocemundodecaetano.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Eu amu ter filho, se pudesse meu dinheiro desse eu teria um a cada nove meses kkkkk, mais confesso que a dor do parto hoje me deixa doida só de pensar, sofri 14 horas pra ter meu filho e não tive 3 cm de dilatação, cada aplicada do soro da morte eu achava que ia morrer, quando não aguentava mais estava desesperada com medo do meu filho morrer, trocou o plantão quando o primeiro medico veio fazer o delicioso exame de TOQUE uiiiiiii, agarrei ele e pedi pelo amor de Deus pra olhar por mim, ele correu imediatamente comigo para centro cirúrgico e chamou a equipe enfermeiras de irresponsáveis por ter me deixado lá tanto tempo e eu sem dilatação alguma, quando tive meu segundo filho logico que marquei minha cesária, o médico ja deixou avisado que seria cesária, pq como passei por esse processo e não obtive sucesso então faria cesária mesmo pq engravidei logo em seguida...Confesso que amei não senti dor, só tive o melhor momento com ele MÃE E FILHO.. Hoje eu não faria PN nem por um decreto.

    ResponderExcluir
  3. Na boa, se não há nenhuma complicação, não há como defender cesárea desnecessária! Há um número infinitos de motivos contra fazer isso, é muito grande o número de riscos de uma cirurgia de tal porte pra fazer por razão nenhuma. Medo de dor não é motivo, querer controlar quando o bebê vem não é motivo tampouco.

    Ah, quanto aos hormônios: há uma diferença sim na quantidade vinda num parto normal e numa cesárea. No seu caso, você passou por boa parte do processo do normal então houve liberação de hormônios, mas numa cesárea em que não há nem começo de TP não é assim.

    Mais vale uma cesárea do que um aborto? Veja quantas crianças sofrem de problemas respiratórios porque não receberam devidamente os cuidados para eliminar os líquidos dos pulmões, que é um processo que se dá naturalmente na passagem do bebê pelo canal vaginal. Veja sobre bebês que tiveram problemas porque, apesar de a termo [lembre-se como cada bebê se desenvolve à sua maneira], não estavam prontos para nascer. Mães que sofrem ruptura no útero por não responder bem à cirurgia. Não é bem assim.

    No meu blog tenho um texto justamente sobre isso. Não acredito em cesárea eletiva de forma alguma, não é certo querer ter controle sobre essas coisas. Tive que fazer cesárea por causa de pressão e, independente de ter ocorrido tudo bem no final, nunca mais quero passar por uma! Chorei muito por não poder ajudar meu filho nascer, chorei por ter perdido a chance de conhecer o trabalho de parto. Nem que eu tenha que esperar dez anos pro meu corpo se recuperar totalmente e fechar no mato não faço outra cesárea a não ser que seja extremamente necessária. No meu caso, mesmo que eu estabilizasse a pressão, teria o problema de ir para a maternidade caso em entrasse em TP, porque a pressão se alteraria e ir até Santos seria complicado [moro em Praia Grande, pertinho HEHEHE e não sei de quando até quando a única maternidade daqui esteve interditada por infecção nos RNs].

    Há lugares no mundo em que nem existe o termo 'parto humanizado', porque é simplesmente o procedimento padrão: a mulher controla seu parto, como ele será, se haverá anestesia, se há acompanhante, tudo. E isso é de que todas precisavam, não de um médico que quer o que é mais conveniente pra ele [marcar a cesárea, fazer mil num dia, ficar ricão, ao invés de disponibilizar horas sem previsão para ajudar num parto normal].

    Enfim, é isso (:

    ResponderExcluir
  4. Não tem como defender uma cesarista eletiva ,está cirurgia e pra salvar vidas.
    O Brasil tem que melhorar a assistência ão parto senão mts mulheres continuaram com medo de parir .
    A colega que falou que ficou horas se dilatação isto pq ela concerteza não está em TP ,dor de parto com hormônio do amor e mt diferente do sorinho na veia.

    ResponderExcluir

Oba! Adoro quando você comenta!