27 de maio de 2014

Mas eu me mordo de ciúmes


To triste. To sem ação.

Desde que Laura chegou em casa, o comportamento do Victor mudou muito... Ele está mais carente de mim, mais apegado ao tio e a minha mãe. E o pior: Está violento.

Perco as contas de quantas vezes num dia eu impeço ele de bater nela ou em mim, de arremessar brinquedos, de tentar dar cabeçadas ou chutes.

Ontem foram tantas vezes que perdi a paciência e acabei batendo nele. Como vou ensinar ele a não bater, batendo nele? Foi isso que pensei assim que dei o tapa na perna dele...

De vez em quando eu consigo alguns momentos bons:

Olhem que carinha de triste, me corta o coração

Já essa cara é de "to fazendo carinho, mas em seguida vou apertar"


Isso foi hoje de manhã, fiquei tão feliz que 
tirei foto mesmo com ela chorando


Mas esses momentos duram pouco, ele logo empurra ela, tipo "chega"

Eu tento dar atenção pra ele o máximo que eu posso, porque já ouvi por aqui "quem precisa mais de você é ele, que entende" mas meu coração de mãe não acha justo com a Laura eu só pegar ela pra amamentar, visto que quando ele nasceu, ele não saía do meu colo. Eu to numa sinuca de bico que só Deus e a super Nanny na causa.

Hoje de manhã, eu brinquei com ele de teatrinho, e contei a nossa história com os bonecos.

Eu sou a vaca, ok? Não riam, ele 
não tem nenhuma boneca SEREIA rsrs


"Era uma vez a mamãe. Ela tinha um bebezinho chamado Victor, e os dois viviam muito felizes juntos, mas estavam sozinhos. Um dia mamãe conheceu o papai Dudu. E o papai gostava tanto da mamãe e do Victor que decidiu trazer mais uma amiguinha pra nossa família... o nome dela era Lala!
A Lala não sabia falar, nem andar, nem brincar, só chorar. Mas ela gostava muitooo do Vic, e olha só, o braço da mamãe é tão grande que consegue abraçar os dois..."

Sabem o que ele fez? Pegou a bonequinha rosa que representava a irmã e arremessou longe.

Uma amiga minha muito chegada, me lembrou que bebes tem a memoria curta, e achou meu método ótimo, ainda sugeriu que eu faça desenhos de nos quatro junto com ele. E que eu faça todos os dias, até que ele acostume.

Vou tentar brincar mais vezes de história pra ver se consigo algum progresso. Mas estou muito triste, porque já ouvi até que "agora que tenho ela, deixei o bichinho de lado". SOU MÃE DOS DOIS, AMO OS DOIS IGUAL.

Vocês mães leitoras que tem mais de um bebê, o que me sugerem?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oba! Adoro quando você comenta!