27 de abril de 2017

Mães e mais

Fui convidada pelas maravilhosas do blog mães e mais a escrever um artigo sobre a maternidade solo, sobre como me sinto (acho que não existe exemplar melhor que eu, mãe solo duas vezes).
O problema é que estou a dois dias seguidos olhando pra tela do computador, o word em branco, pensando, digitando e apagando, pensando....
Tanta coisa pra dizer! Tanta coisa não posso dizer!

Esse texto quando for parido vai ser a forceps....

Tentativa número 3 será hoje, e prometo que hoje sai!

1 de abril de 2017

Sobe o morro, desce o morro, corta o morro

Eu tenho um carinha que todo dia chega da escola me mostrando algo novo... E me surpreendo como está absorvendo tudo tão rápido!
Já sabe escrever várias letras, identifica o próprio nome em meio a outras palavras, e já sabe desenhar de modo que a gente entende os desenhos, e não como rabiscos de bebê

Inclusive pra quem não entendeu o título, ele está me ensinando a fazer a letra A

Primeira lição de casa:


Todo concentrado de língua de fora cobrindo as linhas pontilhadas

1 de março de 2017

Fígaro

Fígaro foi o primeiro animalzinho de estimação das crianças. (Não conto o Bob, nosso cão, porque originalmente ele é do tio Murilo).
Pois bem, acordávamos, chegávamos perto do aquário, e ele já vinha todo feliz abanando as nadadeiras (e antes que achem "nossa, a mãe é louca" pesquisem sobre a inteligência dos bettas), aí dava uma bolinha na mão de cada um deles, que o alimentavam.
Um belo dia, não tão belo.... Mainha chegou perto do aquario (sorte dessa vez eu não ter chamadoeles logo de cara), o peixe estava caído nas pedrinhas do fundo. Pensei que tava dormindo, bati no vidro, nada.
Pensei: "fudeu"
Enfiei a mão no aquário e encostei no rabo dele, tava mole que nem amoeba!
Caraca, e agora? Conto? Compro outro?
Mas eu gostava tanto dele que não tava sabendo lidar com aquilo sozinha! Chamei os dois e falei com a voz mais neutra possivel: "filho, o fígaro foi morar com papai do céu"
Na mesma hora Victor virou pro aquario, foi até lá, bateu no vidro, e começou a gritar comigo "porquê você não trocou a água? Você não limpou ele direito! Porque deixou ele morrer?"
Saiu correndo puto da vida, sentou no sofá e começou a chorar! Não um choro de criança, um choro de frustração que todos nós sentimos diante desse fato irremediável que é a morte....
Eu fui até o Victor, e o consolei dizendo que Fígaro agora estava com Deus, e ele me disse "é mas eu gostava dele vivo aqui na sala"
Como lidar?

25 de janeiro de 2017

Eu tô morta e não me avisaram

Muitos concursos pra esse ano, muitos kg pra perder, o blog parado à meses, projetos de trabalhar num novo negócio, pegar firme no estudo do Kardecismo...
Juro por Deus que queria fazer todas essas coisas ao mesmo tempo, me sentir útil, sentir que estou plantando alguma coisa pro futuro... mas entre dois filhos, falta de dinheiro, um divórcio que não sai e uma fila de atuais dos ex me atormentando... eu quero mais é ficar em casa comendo amendoim e assistindo netflix

:(

Ps: preciso trocar o banner disso aqui, tá muito infantil pra capacidade intelectual dos filhos que tô criando kkkk (um menino que assiste Cosmos, e uma filha que já faz comentarios com ironia e sarcasmo, não dá mais o Toy Story)

Alguma alma caridosa faria um banner novo pra mim? (pidona)